Avaliação do Amazfit GTS 2

Avaliação do Amazfit GTS 2: métricas de saúde poderosas por um bom custo-benefício

Revisado em 5 de janeiro de 2021

Com o Amazfit GTS 2 você pode encontrar bons recursos com métricas interessantes e um bom preço. Descubra mais informações a seguir.

Durante todo o ano, o lançamento do Amazfit GTS 2 foi muito esperado.

Confira GTS 2 em Amazon

A primeira edição do GTS já impressionava trazer uma abordagem bem equilibrada e sensata.  Afinal de contas, demonstrou ter boas métricas de condicionamento físico, com um preço abaixo da concorrência, sem diminuir a qualidade.

O GTS 2 foi lançado no mesmo dia que o Amazfit GTR 2, que é um relógio igual, mas este último é redondo. Outro produto da empresa é o T-Rex e o Bip S, que também fizeram muito sucesso e trouxeram boas opções até 2020.

Além disso, já foi anunciado o Amazfit GTS 2 Mini, que em breve estará disponível para compra no mercado.

Uma das principais mudanças na versão melhorada deste smartwatch é justamente a adição de recursos. Entre as principais funcionalidades que foram colocadas são o rastreamento de estresse, assistente de voz, SpO2 e muitos outros recursos interessantes neste smartwatch.

Uma coisa a se avisar é que embora existam muitos outros recursos, a experiência seja muito mais completa, não é tão simples e fluida quanto na primeira versão.

Confira mais informações a seguir.

Preço e concorrência

Avaliação do Amazfit GTS 2

Embora a Amazfit seja um produto que tenha preço como atrativo principal, ainda assim se destaca pela qualidade no segmento fitness e bem-estar.

Existem boas opções desta marca de smartphone, inclusive para um segmento que utiliza recursos e tecnologia de rastreamento e métricas de esportes como foco principal.

Em um ano é possível desenvolver muita tecnologia, e o que no ano passado era novidade, logo se torna obsoleto. O Amazfit GTS original impressionou com um baixo preço, considerando todas as métricas de condicionamento físico disponíveis.

A primeira coisa a notar é que o Amazfit GTS 2 é um pouco mais caro que a versão anterior, tendo preço semelhante ao do GTR 2.

Comparado ao Apple Watch SE e o Fitbit Versa 3, que também incluem GPS, novos recursos de saúde, a nova versão do Amazfit GTS 2 é uma opção também completa e mais barata.

Além disso, é necessário considerar que também existem outras opções mais baratas que o próprio Amazfit como o Huawei Watch GT 2 e e mesmo o Amazfit Bip S, tornando a decisão de compra um pouco mais difícil.

Design, apresentação e aparência

Design bonito GTS 2

Embora as funcionalidades do GTR 2 foram completamente reformuladas em relação à edição anterior, as alterações no design foram mais sutis. Para um olhar desatento parece a mesma coisa, mas o aro direito está um pouco diferente.

A caixa (onde é guardado o mecanismo do relógio), agora é feita em alumínio em vez de plástico, dando um ar mais premium ao smartwatch.

O GTR 2 ainda vem com botão, mas agora tem uma coroa giratória, mas com uma função mais estética, ela não controla a interface, mas você pode mexer na coroa giratória.

O display da tela continua sendo AMOLED 348 x 442, com uma densidade de 341 ppi, dando ao smartwatch uma aparência bem profissional. Além disso, tem uma caixa de relógio de 41 mm, com uma aparência mais unisex, principalmente se comparado ao GTR 2 de 47 mm.

A bateria é um ponto forte do smartwatch, já que conta com a duração de cerca de uma semana.

A pulseira de borracha é de 20 mm e não tem muita firmeza no pulso, saindo da posição correta com frequência e balançado no braço. Entretanto, considerando o conjunto do design, ele tem uma aparência bastante inteligente, muito embora quem é fã do Apple Watch ou Galaxy Watch 3 não concordem.

Recursos e funcionalidades de condicionamento físico e rastreamento

funções esportivas, mulher correndo com gts2

Alguém que busque ter um smartwatch para prática de esportes, mas tem um orçamento um pouco apertado, pode ter no Amazfit uma opção interessante.

Afinal de contas, esta marca tem produtos focados em fitness e bem-estar, portanto, o rastreamento de atividades é o foco deste smartwatch.

Recurso PAI para pontuação de tempo ativo

Através do Amazfit você poderá ter acesso ao monitoramento de calorias, passos e sono, mas a funcionalidade mais interessante é a pontuação PAI.

Com este recurso você obtêm uma pontuação única para medir a atividade e frequência cardíaca de forma conjunta. Mantendo os pontos acima de 100 significa que você está obtendo o tempo ativo recomendado pela OMS.

A tecnologia PAI é licenciada pela Mio, e é validada clinicamente. A utilização e compreensão não são muito intuitivas, entretanto agora existe um sistema de alerta para que você saiba quando é preciso exercitar-se.

A tela do App PAI fica verde quando você está em dia com seus exercícios, e sempre que você precisar “sair para se exercitar” a tela fica vermelha em sinal de alerta.

Outras funções de rastreamento de atividades e exibição de dados

O rastreamento e exibição de dados não é tão interessante quanto o Fitbit ou os anéis de atividade da Apple, mas ainda assim há bastantes coisas interessantes.

O rastreamento do sono apresenta muitos dados importantes, mas não é tão sensível quanto os dispositivos mais conhecidos do mercado, com os quais ele foi comparado.

rastreamento do sono GTS2
rastreamento do sono

Para você ter uma ideia, terá uma pontuação de sono melhor usando o Amazfit, do que se utilizar o Fitbit ou Withings. Isso acontece porque ele só vai rastrear os períodos acordados quando você sair da cama.

Por isso, no Amazfit você tem até meia hora a mais de sono por noite, se comparado com o Fitbit ou Withings.

Claro que nenhum dos relógios é infalível, mas para ter uma ideia o Amazfit deu uma pontuação de 89/100 para um recém nascido de três semanas, contanto apenas 6 horas de sono interrompido.

Isto demonstra que o relógio é pouco sensível aos momentos em que você se acorda e não faz alguma atividade, sendo pouco útil para quem tem pequenos momentos em que acorda durante a noite.

Sobre o rastreamento do sono, você consegue monitorar os estágios profundos do sono, REM e sono leve, se você ativar poderá ter também detalhes sobre a sua taxa de respiração. Entretanto, muitas funções ativadas vão consumir mais a vida útil da sua bateria.

Além disso, existem também alguns factóides que demonstram a qualidade do seu “kip”, quando ele está melhor ou pior em relação a média. Portanto, mesmo que o Amazfit não tenha o monitoramento mais sensível, o smartwatch é muito útil e funcional.

Mas ao contrário dos outros relógios para quem pratica esportes, ele registra cochilos de mais de 20 minutos. Por outro lado, ele também chegou a identificar tempo sentado no sofá como falsos cochilos.

GPS e Rastreamento Esportivo

GPS e Rastreamento Esportivo
GPS e Rastreamento Esportivo GTS2

O Amazfit GTS tem um ótimo rastreamento esportivo, já o GTS 2 tem GPS integrado, é possível encontrar alguns perfis de rastreamento muito sólidos. Além disso, ele tem a capacidade de ser emparelhado com o App Strava, o que pode ser muito interessante.

Será possível monitorar caminhada, corrida, ciclismo, esteira, corrida em trilha, cardio aberto, esqui e natação em águas abertas e piscina. Não existe o perfil de yoga ou respiração guiada, entretanto, é possível rastrear o nível de stress.

Houveram alguns problemas com o GPS do Amazfit GTS 2, mas a princípio foram corrigidos com a atualização OTA. Comparado com o Garmin, algumas corridas ficaram mais curtas e o GPS chegou a travar, mas parece ter sido resolvido.

Além disso, um bug que deixava a tela sempre ligada, fez com que as duas primeiras corridas fossem canceladas no meio do treino, mas foi resolvido com uma reinicialização e atualização.

Assim que a atualização chegou, a experiência de GPS ficou bem mais robusta, com corridas precisas, sem esperar muito para que a tela passe parcialmente. Os dados estão bem dispostos durante a execução, e são fáceis de ler.

No App Zepp, que é recomendado, a análise pós-treino é muito boa, você encontra dados sobre a cadência, subidas e elevação, além de detalhes de algumas métricas, todos bem apresentados.

É possível encontrar muitos dados para examinar, além disso, você pode conectar ele diretamente com o Strava, como falamos antes.

Importante falar que o Amazfit mudou o seu App para a plataforma Zeep, mas ao que parece os recursos estão funcionando bem.

O App sofreu mudanças e alterações para melhorar e competir com o Apple Health, agora conta com várias opções de medidas corporais, desde o VO2 até o tamanho do tórax, pressão arterial e mais.

Rastreamento de saúde

Rastreamento de saúde

Com o GTS 2 teve a adição de vários recursos de saúde, da mesma forma que houve aumento na complexidade dos recursos oferecidos. Agora você pode contar com o sensor SpO2, capaz de rastrear dados e também realizar uma verificação pontual durante o sono.

Alguns concorrentes como a Huawei só permitem algumas verificações pontuais, entretanto os dados de oxigênio no sangue são úteis para o período da noite. Esta capacidade do Amazfit o coloca em pé de concorrência com o Apple, Garmin e Fitbit.

Já quanto às estatísticas de sono, é possível medir a qualidade da respiração enquanto dorme, além de contar com um sistema de alerta de com sinal verde ou vermelho, conforme o Withings. Se você tiver uma pontuação baixa, é possível ver algumas dicas de como melhorar.

Já a precisão do SpO2, se comparada com outros smartwatches, traz muitos dados interessantes.

Você também vai contar com uma pontuação de estresse, que opera muito parecido com o Fitbit e o Garmin.

As pontuações não são super relevantes, mas acompanhar elas durante o dia permite que você consiga ver claramente os picos de estresse e entender melhor como você está se sentido, e buscar formas de melhorar isto.

Frequência cardíaca

monitorar Frequência cardíaca

O GTS 2 utiliza o sensor Huami BioTracker 2 PPG, que é um módulo que rastreia a frequência cardíaca. Através deste módulo, é possível monitorar a frequência cardíaca 24 horas por dia, todos os dias da semana, inclusive em repouso ou em exercício.

Todas as pontuações de frequência em repouso, mais ou menos 50 batimentos por minuto (bpm), que inclusive emite aviso de “baixo”, é o único dispositivo que faz isto e talvez seja algo a ser ajustado.

Quanto à precisão durante os treinos, não foi nada mal. Em comparação com a cinta torácica de corrida, o Amazfit é bastante próximo, já que registrou 162 bpm em uma hora, enquanto a cinta, 162 bpm.

Considerando que a cinta torácica é um equipamento médico, não é nada mal para um smartwatch ter um resultado tão próximo.

Entretanto, quando o sensor é pressionado, ele não é capaz de rastrear quedas e aumentos rápidos na frequência cardíaca, que neste caso acaba travada em 160 bpm.

Como é possível notar no gráfico abaixo, quando as descidas e subidas acentuadas no final ficaram mais retilíneas.

Os sensores ópticos são muito mais funcionais para demonstrar corretamente a frequência cardíaca.

Entretanto, se você precisa de um monitoramento mais preciso, como frequência cardíacas máximas, procure um relógio esportivo mais adequado. O Garmin Venu Sq na mesma corrida se saiu muito melhor.

Recursos do Smartwatch

Recursos do amazfit gts 2

Como um smartwatch, o Amazfit GTS é bom e cobre bem as funcionalidades básicas, mas em alguns pontos ele falha.

Vamos ver primeiro o que funciona bem.

A personalização das notificações é bastante funcional, já que os aplicativos como Mensagens, Instagram e WhatsApp, podem ser ativados e desativados com facilidade.

Outros aplicativos também podem ser agrupados e desagrupados por padrão, o que significa que o smartwatch não fica apitando a toda hora.

É possível receber chamadas no próprio relógio, é preciso ativar esta funcionalidade e ele precisará estar pareado com o smartphone. Já o auto-falante embutido é funcional e claro, se você precisar desta funcionalidade.

Assistente de voz

Além disso, há também um assistente de voz a bordo (talvez o Alexa seja inserido, mas ainda não houve o lançamento. MI BAND 5 terá Alexa também.), que funciona independente do smartphone.

Uma vez habilitado nas configurações do smartwatch, você pode utilizar o assistente de voz para iniciar alguns modos do treino. É possível utilizar a inclinação para chamar o assistente de voz, mas às vezes isto falha.

Além disso, quando o modo de execução ao ar livre é aberto, ele ficou meio confuso com o GPS e demorou um pouco para responder. Alguém que utilize mais o assistente de voz poderá não gostar tanto das demoras deste smartphone.

Músicas

função música, 3gb armazenamento

O Amazfit pode armazenar músicas para ouvir offline e ouvir elas com um fone de ouvido Bluetooth – mas a experiência não é muito boa e parece não compensar. Você tem neste smartwatch 3 GB de armazenamento, o que significa que você pode ter até 600 músicas offline.

No Android, o upload de música não vai funcionar pelo App Zepp, já no iOS, é possível fazer download de MP3 de músicas no iCloud, mas não será possível transferir para o relógio.

Para conseguir colocar transferir a música terá que utilizar o PC conectando o relógio usando o cabo de carregamento, mas isso não funciona para o Mac.

Em teoria é possível que você possa sincronizar diretamente do Android, mas houveram vários relatos de usuários que não conseguiram fazer isto.

Agora a reprodução de músicas via smartwatch, então não há muito suporte para os serviços de streaming, como o Garmin, Fitbit e Apple têm.

Outras funcionalidades do Amazfit

Neste smartwatch não existem serviços de pagamento como Samsung Pay e Apple Pay, mas você vai encontrar alguns widgets de tempo e clima bem legais. A loja para download de mostradores de relógio está muito cheia e tem opções que são bem interessantes.

Portanto, o Amazfit é um smartwatch básico como o GTS original. Embora haja muitas outras funcionalidades acrescentadas, elas ainda não estão bem polidas ou trabalhadas.

Se você está procurando um serviço básico de notificações, downloads simples de mostradores de relógio e previsões do tempo, este smartwatch pode ser interessante para você.

Vida útil da bateria

bateria gts2 longa

A Amazfit anunciou que o tempo de uso básico do GTS 2 é de 20 dias, mas isto infelizmente significa que tudo que é importante está desligado.

Com o visor sempre ativo, monitoramento de oxigênio, stress e rastreamento avançado do sono, faz a bateria durar cerca de 3 dias, com tudo ligado.

Você pode conseguir uma bateria de 5 a 7 dias, se manter o monitoramento da pressão durante o dia, mas a qualidade da respiração desligada.

Se você quiser ainda mais bateria poderá também pode desligar a frequência cardíaca constante, fazendo com que o smartwatch tome uma amostra da pressão cardíaca uma vez por minuto, além de deixar desligado o assistente de sono.

Já a duração da bateria com o GPS ligado é bastante impressionante. Embora 25 horas de bateria com GPS seja um pouco irrealista, se você mantiver tudo ligado, deve ter ao menos 15 horas de bateria.

A duração da bateria, considerando a tecnologia a bordo e a tela ligada, é bem interessante. Além disso, o Amazfit permite que você desligue alguns recursos mais supérfluos e consiga obter mais recursos.

Conclusão

Enfim, neste conteúdo você pode descobrir várias coisas interessantes sobre as funcionalidades do Amazfit, além de ter um custo benefício interessante considerando as tecnologias envolvidas. Gostou das informações, dicas e novidades? Não deixe de compartilhar o conteúdo nas redes sociais.

Confira GTS 2 em Amazon

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *